Banner

Você está aqui:Home/Últimas Notícias/Mostrando itens por tag: xforce
A+ R A-
Mostrando itens por tag: xforce

Com grandes duelos e quatro disputas de cinturão, a sexta edição do XForce cumpriu a promessa de agitar a cidade de Macaé, na Região Norte Fluminense do Rio de Janeiro, e o público que compareceu no último sábado (11) ao Ginásio Juquinha pode assistir a um verdadeiro show de nocautes e finalizações. Na luta principal da noite, Lincon de Sá se manteve como campeão peso-mosca (até 57kg) ao finalizar Lucas Oliveira no final do primeiro round. Os outros campeões da noite foram: Ítalo Gomes nos penas (até 66kg), Thiago Big Monster entre os pesados (até 120kg) e Matheus Capoeira nos meio-médios (até 77kg).

Lincon de Sá entrou em ação na luta principal do XForce 6 para defender o cinturão peso mosca e teve pela frente Lucas Oliveira. A maior parte do duelo aconteceu no solo, onde os dois lutadores mostraram muita força no chão. Por baixo, Luquinhas tentou a finalização, enquanto o campeão se defendia. O confronto vinha bastante equilibrado, mas Lincon conseguiu a montada e no ground and pound aplicou um forte soco que fez Lucas sentir. Ciente de que estava no melhor momento, Lincon aproveitou e encaixou um belo katagatame que obrigou o desafiante a dar os três tapinhas de desistência.

"Quero agradecer a todos da minha equipe, fiz um ótimo camp, me preparei forte para o evento já que era minha defesa de cinturão, pois a verdade é que a gente só conhece um campeão quando ele defende o cinturão pelo menos uma vez e eu fui lá e cumpri. Espero voltar mais forte da próxima vez e se Deus quiser, ao invés de finalizar, vou sair com nocaute e principalmente em cima desse que cara que me desafiou depois da luta. Quero agradecer a cidade de Macaé e todos que vieram me prestigiar. Meu adversário era muito forte e veio para tentar me finalizar, mas eles se esquecem que sou faixa preta, o objetivo dele era me finalizar, todo mundo falou que ele iria me finalizar, mas foi ele que acabou finalizado. Quem quiser pegar meu cinturão vai ter que trabalhar muito duro", disse Lincon de Sá.

Em duelo equilibrado, Ítalo Gomes vence Renan Leal e conquista o cinturão dos penas

No co-evento principal estava em jogo o cinturão dos penas que estava vago desde que o antigo detentor Gabriel Oliveira foi contratado pelo evento japonês Rizin, mas somente Ítalo Gomes poderia conquistar já que Renan Leal não conseguiu bater o peso. Mesmo sabendo que não poderia se sagrar campeão, Renan não quis saber de deixar Ítalo levar o cinturão para casa e travou uma grande batalha. O confronto foi bastante equilibrado, mas após três rounds, Ítalo Gomes levou vantagem e conquistou o título da divisão.

"Foi uma batalha, uma guerra e eu não esperava nada diferente disso, então a gente procurou fazer o trabalho certo, buscando o jogo de chão e o ground and pound. Queria agradecer essa vitória a minha equipe e também ao meu adversário que aceitou a luta em cima da hora, mas mesmo assim foi uma grande batalha. Mesmo sabendo que ele não podia conquistar o cinturão, já que não bateu o peso, eu sabia que ele vinha com tudo para cima de mim, então eu tinha que manter a calma para fazer uma boa luta. Foi muito legal conquistar o cinturão que foi de um atleta que agora luta lá fora, então agora vou me preparar para manter comigo", disse.

No duelo de pesados, Thiago Big Monster nocauteia Wanderson Samurai no início do segundo round

Thiago Big Monster e Wanderson Samurai subiram no cage em busca do cinturão dos pesados. Os dois atletas começaram o combate com muito estudo, enquanto Samurai se movimentava e tentava alguns golpes, Big Monster procurava o melhor momento para atacar. Parecia que o confronto iria acabar ainda no fim do primeiro round quando Wanderson acertou um belo soco que fez o lutador da IFTeam balançar, mas o gongo soou. Thiago foi para o intervalo com um ferimento no rosto. Os médicos analisaram e decidiram manter o atleta na luta. Liberado, Thiago Big Monster não quis saber de prolongar a luta e conectou um belo soco que fez Wanderson Samurai cair logo aos 25 segundos. No chão, Big Monster ainda aplicou alguns golpes até o árbitro Lenílson Tenório interromper.

Ao som do berimbau, Matheus Capoeira nocauteia Jairo Ribeiro em apenas 25 segundos

A primeira disputa de cinturão da noite colocou frente a frente Matheus Capoeira e Jairo Ribeiro. Em homenagem ao apelido, Matheus fez sua entrada ao som do berimbau que levantou o público. Na hora do combate o atleta da NC Fusion precisou de apenas 25 segundos para nocautear Jairo Ribeiro.

Além das disputas de cinturão, os destaques do card principal foram os nocautes de Wylson Monteiro sobre Paulo Roberto e Charles Lee sobre Ricardo Bombinha.

Os atletas amadores foram os responsáveis pela abertura da noite de lutas do XForce 6 e o principal destaque foi a finalização relâmpago de Daniel Borges que precisou de apenas 29 segundos para obrigar Matheus Macieira a dar os três tapinhas de desistência ao encaixar uma guilhotina. A outra finalização veio com Elizeu Batoré que também encaixou uma guilhotina para finalizar Elison Samuray.

MC Serginho anima a galera

Enquanto aguardava o intervalo entre o card amador e profissional, MC Serginho foi responsável por animar o público. O funkeiro cantou sucessos de sua carreira como "Éguinha Pocotó" e "Vai Serginho" entre outros, além de mostrar muita irreverência e carisma.

Confira os resultados do XForce MMA 6

MMA PROFISSIONAL

Até 57kg – Lincon de Sá (Gracie Barra Paulo Rambinho) venceu Lucas Oliveira "Luquinhas" (ABJJ/Strike MMA) por finalização aos 4:39 do primeiro round - Árbitro: Lenílson Tenório - disputa de cinturão

Até 66kg – Ítalo Gomes (Malafaia Team) venceu Renan Leal (Gracie Barra Paulo Rambinho) por decisão unânime (triplo 30x27) - Árbitro: Johil de Oliveira - disputa de cinturão

Até 120kg- Thiago Big Monster (IFTeam) venceu Wanderson Samurai (Team Base/SST) por nocaute técnico (socos) aos 20 segundos do segundo round - Árbitro: Lenílson Tenório - disputa de cinturão

Até 77kg – Matheus Capoeira (NC Fusion) venceu Jairo Ribeiro (Arena Champs) por nocaute técnico (socos) aos 25 segundos - Árbitro: Johil de Oliveira - disputa de cinturão

Até 66kg – Wylson Monteiro (CT Rodolfo Buda) venceu Paulo Roberto (Relma Combat) por nocaute técnico (socos) aos 4:57 do primeiro round - Árbitro: Lenílson Tenório

Até 57kg – Charles Lee (Arena Champs) venceu Ricardo Bombinha (Gracie Barra Paulo Rambinho) por nocaute técnico (chutes) aos 3:21 do segundo round - Árbitro: Johil de Oliveira

MMA AMADOR

Até 66kg – Elizeu Batoré (NC Fusion) venceu Elison Samurai (Gracie Barra Paulo Rambinho) por finalização (guilhotina) aos 1:21 do segundo round - Árbitro: Lenílson Tenório

Até 57kg – Francisco "Índio" Xavier (Hebrom Fight MMA) venceu Igor Magalhães (NC Fusion) por decisão unânime (triplo 30x27) - Árbitro: Johil de Oliveira

Até 70kg – Daniel Borges (IFTeam) venceu Matheus Macieira (Arena Champs) por finalização (guilhotina) aos 29 segundos do primeiro round - Árbitro: Lenílson Tenório

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Tudo pronto para o XForce MMA 6, com os atletas devidamente pesados, agora é hora de aguardar o evento que vai agitar a cidade de Macaé, na Região Norte Fluminense do Rio de Janeiro, no próximo sábado (11) e o palco do show será o Ginásio Juquinha. Na última sexta-feira (10), os atletas enfrentaram seu primeiro adversário, a balança. Após a pesagem, os lutadores fizeram as tradicionais encaradas.

Durante a pesagem, quase todos os atletas bateram seus respectivos pesos, o único que teve problemas com a balança foi Renan Leal, que disputa o título do peso-pena (até 66kg) contra Ítalo Gomes. O atleta da Gracie Barra Paulo Rambinho não atingiu a meta, com isso o duelo só valerá cinturão para Ítalo. Caso Renan vença o posto de campeão ficará vago. Outra baixa no evento foi a queda do confronto entre Fernando Cardoso e Jocimar Pernalonga, válido pelo card amador.

O XForce 6 contará com seis lutas profissionais, sendo quatro disputas de cinturão, e quatro duelos amadores. A atração principal da noite será o confronto entre Lincon de Sá, que defende o título do peso-mosca (até 57kg), e Lucas Oliveira. No co-evento, Ítalo Gomes e Renan Leal se enfrentam, mas somente Ítalo poderá se sagrar campeão peso-pena caso vença. O cinturão da categoria pertencia a Gabriel Oliveira, que foi contratado pelo evento japonês Rizin.

Nas outras disputas de cinturão, Matheus Capoeira e Jairo Ribeiro se enfrentam para ver quem será o campeão dos meio-médios (até 77kg). Já Thiago Big Monster disputa o título dos pesados (até 120kg) contra Wanderson Samurai.

Visando repetir o sucesso das edições anteriores, o XForce 6 promete sacudir os amantes de MMA da região e o público que comparecer ao Ginásio Juquinha vai poder assistir a grandes duelos, foi o que garantiu o organizador do evento Luiz Henrique.

“A expectativa está bem grande, estamos em uma correria danada, o que posso garantir é que teremos grandes lutas no card. Os combates vão estremecer o cage e quem vier vai poder assistir um grande evento. Nosso evento tem crescido muito e nessa edição teremos quatro disputas de cinturão para a galera que vier ao XForce. Trabalhamos muito para fazer um evento cada vez melhor para o público”, disse.

Além das disputas de cinturão, o card profissional contará com o confronto entre Wylson Monteiro e Thomas Jon Jones, além do duelo entre Charles Lee e Ricardo Bombinha. Abrindo a noite de lutas, o XForce 6 contará com mais quatro lutas de MMA amador.

Confira o card do XForce 6

MMA PROFISSIONAL

Até 57kg – Lincon de Sá (Gracie Barra Paulo Rambinho) x Lucas Oliveira “Luquinhas” (ABJJ/Strike MMA) – disputa de cinturão

Até 120kg- Thiago Big Monster (IFTeam) x Wanderson “Samurai” Souza (Team Base/SST)– disputa de cinturão

Até 66kg – Ítalo Gomes (Malafaia Team) x Renan Leal (Gracie Barra Paulo Rambinho) – disputa de cinturão

Até 77kg – Matheus Capoeira (NC Fusion) x Jairo Ribeiro (Arena Champs) – disputa de cinturão

Até 66kg – Wylson Monteiro (CT Rodolfo Buda) x Thomas “Jon Jones” (X-Gym)

Até 57kg – Charles Lee (Arena Champs) x Ricardo Bombinha (Gracie Barra Paulo Rambinho)

MMA AMADOR

Até 70kg – Marcos Machado (Hebrom Fight MMA) x a definir

Até 66kg – Elison Samurai (Gracie Barra Paulo Rambinho) x a definir

Até 57kg – Igor Magalhães (NC Fusion) x Francisco Xavier Santagata (Hebrom Fight MMA)

Até 70kg – Daniel Borges (IFTeam) x Matheus Macieira (Arena Champs)

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Um dos eventos que mais cresce no interior do Rio de Janeiro, o XForce realizará sua sexta edição no dia 11 de novembro e o público que comparecer ao Ginásio Juquinha, em Macaé, Região Norte Fluminense, vai poder assistir a grandes duelos com direito a quatro disputas de cinturão.

O XForce 6 contará com seis lutas profissionais, sendo quatro disputas de cinturão, e cinco duelos amadores. A atração principal da noite será o confronto entre Lincon de Sá, que defende o título do peso-mosca (até 57kg), e Lucas Oliveira. No co-evento, Ítalo Gomes e Leandro Mau Mau se enfrentam para ver quem será o novo campeão peso-pena (até 66kg), cinturão que pertencia a Gabriel Oliveira, que foi contratado pelo evento japonês Rizin.

Nas outras disputas de cinturão, Matheus Capoeira e Jairo Ribeiro se enfrentam para ver quem será o campeão dos meio-médios (até 77kg). Já Thiago Big Monster disputa o título dos pesados (até 120kg), mas seu adversário ainda não foi definido .

Visando repetir o sucesso das edições anteriores, o XForce 6 promete sacudir os amantes de MMA da região e o público que comparecer ao Ginásio Juquinha vai poder assistir a grandes duelos, foi o que garantiu o organizador do evento Luiz Henrique.

“A expectativa está bem grande, estamos em uma correria danada, o que posso garantir é que teremos grandes lutas no card. Os combates vão estremecer o cage e quem vier vai poder assistir um grande evento. Nosso evento tem crescido muito e nessa edição teremos quatro disputas de cinturão para a galera que vier ao XForce. Trabalhamos muito para fazer um evento cada vez melhor para o público”, disse.

Além das disputas de cinturão, o card profissional contará com o confronto entre Wylson Monteiro e Thomas Jon Jones, além do duelo entre Charles Lee e Ricardo Bombinha. Abrindo a noite de lutas, o XForce 6 contará com mais cinco lutas de MMA amador.

Confira o card do XForce 6:

MMA PROFISSIONAL

Até 57kg – Lincon de Sá (Gracie Barra Paulo Rambinho) x Lucas Oliveira “Luquinhas” (ABJJ/Strike MMA) – disputa de cinturão

Até 120kg- Thiago Big Monster (IFTeam) x a definir – disputa de cinturão

Até 66kg – Ítalo Gomes (Malafaia Team) x Renan Leal (Gracie Barra Paulo Rambinho) – disputa de cinturão

Até 77kg – Matheus Capoeira (NC Fusion) x Jairo Ribeiro (Arena Champs) – disputa de cinturão

Até 66kg – Wylson Monteiro (CT Rodolfo Buda) x Thomas “Jon Jones” (X-Gym)

Até 57kg – Charles Lee (Arena Champs) x Ricardo Bombinha (Gracie Barra Paulo Rambinho)

MMA AMADOR

Até 70kg – Marcos Machado (Hebrom Fight MMA) x a definir

Até 66kg – Elison Samurai (Gracie Barra Paulo Rambinho) x a definir

Até 57kg – Igor Magalhães (NC Fusion) x Francisco Xavier Santagata (Hebrom Fight MMA)

Até 70kg – Daniel Borges (IFTeam) x Matheus Macieira (Arena Champs)

Até 66kg – Fernando Cardoso (IFTeam) x Jocimar Pernalonga (Arena Champs)

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Com grandes duelos a quinta edição do X-Force cumpriu a promessa de agitar a cidade de Macaé, na Região Norte Fluminense do Rio de Janeiro. Na noite do último sábado (18), o público que compareceu em massa ao Espaço Cultural de Entretenimento Lounge Music pode assistir a grandes duelos de MMA profissional e amador. Na luta principal da noite, Diego Jhones levou a melhor sobre Everton Gigante por nocaute técnico aos 2:16 do segundo round. No co-evento, Max Alves finalizou Patrique Tavares no primeiro round.

Diego Jhones aceitou o duelo em cima da hora para substituir Natalício Nascimento e surpreendeu. O duelo começou bastante agitado e o atleta da DTM entrou disposto e foi para cima de Everton Gigante, o combate foi bastante equilibrado. No segundo round, Diego continuou indo para cima e após conseguir colocar o adversário para baixo conectou golpes fortes até o árbitro Baioneta interromper aos 2:16. Após a vitória, Jhones comemorou bastante e agradeceu a oportunidade.

“Quero agradecer a Deus, a minha equipe DTM Team, todos que me ajudaram e ao dono do evento pela oportunidade, mas também gostaria de agradecer ao Gigante que me concedeu essa oportunidade. Acabei aceitando a luta em cima da hora, mas isso acontece nas melhores famílias e guerra é guerra, meu sonho é lutar, então vou lutar e cair para dentro”, disse.

O co-evento foi um confronto de estilos, de um lado Max Alves, que com seu forte poder no Jiu-Jitsu, tentava levar o duelo para chão enquanto Patrique Tavares tentava manter a luta em pé para mostrar seu Muay Thai afiado. Mas Max acabou levando a melhor e ao conseguir colocar a luta no chão, encaixou uma bela chave de pé, que fez Patrique gritar sinalizando desistência.

“Queria agradecer a todos, já que todo mundo sabe que venho de três derrotas seguidas, isso vinha me prejudicando e me desanimando demais, mas graças a Deus e fruto de muito trabalho, tudo deu certo e consegui colocar tudo que treinei em prática. O Patrique é trocador nato, já conheço o jogo dele e tinha certeza que não podia entrar numa de trocar com ele, senão ia me dar mal, então incentivei ele a vir para cima e quando ele menos esperou usei meu jogo e graças a Deus deu tudo certo”, disse Max Alves que se recuperou de uma sequêcia de três derrotas consecutivas.

Outros destaques do card profissional de MMA foram as finalizações de Mário Orelha sobre Felipe Guerreiro e de Tiago Pitbull em Pedro Carvalho, ambas por mata leão, além do nocaute polêmico de Rudinei Carvalho sobre Wanderson da Silva, onde o atleta Arena Champs conectou bons golpes e ao perceber que o atleta da Relma Combat estava nocauteado, o árbitro Johil de Oliveira encerrou o duelo, o que gerou muitos protestos, já que Wanderson e sua equipe não concordaram com a interrupção.

Anuncios e desafios

Durante o XForce 5 foram anunciadas algumas atrações para o próximo evento como a próxima disputa pelo cinturão dos penas (até 66kg), onde Gabriel Oliveira defenderá seu título contra Italo Gomes, que se credenciou a ser o próximo desafiante ao vencer Paulo Ricardo Cangaceiro por decisão unânime. O campeão dos galos (até 61kg), Alberto Pantoja aproveitou para desafiar o campeão dos moscas (até 57kg), Lincon de Sá para unificar os cinturões.

“Tiro de meta” desclassifica lutador

O duelo João Francês entre Paulo Motta vinha acontecendo normalmente e Paulo, até então, levava vantagem no duelo, mas no terceiro round o atleta da Relma Combat acertou um chute no rosto do lutador da Art Combat, quando tentava se levantar e caiu desacordado, como o golpe é ilegal, Motta foi desclassificado e a vitória ficou com Francês;

MC Serginho anima a galera

Enquanto aguardava o intervalo entre o card amador e profissional, MC Serginho foi responsável por animar o público. O funkeiro cantou sucessos de sua carreira como “Éguinha Pocotó” e “Vai Serginho” entre outros, além de mostrar muita irreverência e carisma.

Finalização relâmpago foi destaque do card amador

Os atletas amadores foram os responsáveis pela abertura da noite de lutas de MMA do XForce 5 e o principal destaque do card foi o nocaute relâmpago de Davi Reis que precisou de apenas 20 segundos para finalizar Vinny PQD ao conectar uma linda guilhotina que fez o adversário apagar. A outra finalização veio com Alessandro Pinguin que também encaixou uma guilhotina obrigando Eliuson Samuray a dar os três tapinhas de desistência.

Duelos de Submission agitaram o último dia do XForce 5

Após uma noite de grandes duelos de MMA, no domingo (19) foi a vez dos atletas do Submission darem o show na arena montada no Lounge Music. Os amantes da luta agarrada puderam assistir a grandes combates e a luta principal da noite levantou o público. Após uma disputa acirrada até os últimos segundos, Eduardo Joanino levou a melhor sobre Izaac Guimarães. Outros destaques foram as finalizações de Renatinho sobre Felipe Cyriaco e Vitor Lemos em cima de Cristiano Pinheiro, ambas por triângulo.

Confira os resultados do XForce 5
MMA Profissional
Até 94kg – Diego Jhones venceu Everton Gigante por nocaute técnico (socos) aos 2:16 do 2o. round
Até 70kg – Max Alves venceu Patrique Tavares por finalização (chave de pé) aos 3:23 do 1o. round
Até 66kg – Ítalo Gomes venceu Paulo Ricardo Cangaceiro por decisão unânime (triplo 29-27)
Até 66kg – Tomas Jon Jhones venceu Iago Marques por decisão unânime (triplo 30-27)
Até 63kg – Rudinei Carvalho venceu Wanderson da Silva por nocaute (socos) aos 3:30 do 1o. round
Até 61kg – Tiago Pitbull venceu Pedro Carvalho por finalização (mata leão) aos 3:24 do 1o. round
Até 61kg – João Francês venceu Paulo Motta por desclassificação (golpe ilegal) aos 3:36 do 3o. round
Até 60kg – Mário Orelha venceu Felipe Guerreiro por finalização (mata leão) aos 2:50 do 2o. round

MMA Amador
Até 75kg – Daniel Borges venceu Matheus Coutinho por decisão unânime (triplo 29-28)
Até 66kg – Alessandro Pinguin venceu Eliuson Samuray por finalização (guilhotina) aos 1:48 do 2o. round
Até 66kg – Davi Reis venceu Marcus Vinícius “Vinny PQD” por finaização (guilhotina) aos 20 segundos do 1o. round
Até 61kg – Vitor Hugo Nego venceu Davi Teixeira por decisão unânime (triplo 29-28)
Até 61kg – Elizeu Batoré venceu Felipe Xaropinho por nocaute técnico (socos) aos 1:54 do 2o. round

Submission
Eduardo Joanino (Joanino Jiu-Jitsu) venceu Izaac Guimarães (Cesar Maillet Team) por 5 a 4
Luis Felipe (ABJJ/Joanino Jiu-Jitsu) venceu Celso Augusto “Mineiro” (Cesar Maillet Team) por 6 a 4
Renatinho (Renato Ferro Jiu-Jitsu) venceu Felipe Cyriaco (ABJJ/Joanino Jiu-Jitsu) por finalização (triângulo) aos 1:34
Claudio Joanino (Joanino Jiu-Jitsu) venceu Marcos Machado (Renato Ferro Jiu-Jitsu) por 1 a 0
Vitor Lemos (Cesar Maillet Team) venceu Cristiano Pinheiro (NC Fighter) por finalização (triângulo) aos 4:00
Felipe Paes (Joanino Jiu-Jitsu) venceu Thiago Marciano (Top Brother Fighter) por 1 a 0
João Papel (Joanino Jiu-Jitsu) venceu Jean Fera (Elite Gym/Barroco Combat) por 4 a 2
Juliederson (Cesar Maillet Team) venceu Angelo Pimentel (NC Fighter) por 3 a 0
Ronny Peterson (Art Combat) venceu João Magrinho (NC Fighter) por 4 a 0
Bruno Couto (Art Combat) venceu Diego Pontes (Cesar Maillet Team) por 8 a 2

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

A cidade de Macaé, no Rio de Janeiro é conhecida pela forte produção de petróleo, mas no próximo dia 17 de setembro o MMA é que vai agitar o município da Região Norte Fluminense com o XForce 4. Visando repetir o sucesso das edições anteriores, o evento promete sacudir os amantes da artes marciais mistas da região e o público que comparecer ao Centro de Convenções vai poder assistir a grandes duelos com direito a duas disputas de cinturão.

O XForce MMA 4 contará com oito lutas profissionais, sendo duas disputas de cinturão. A atração principal da noite será o duelo entre Gabriel Oliveira, que defende o cinturão dos penas (até 66kg), e Max Alves. O combate é muito aguardado pelo público já que se trata de uma revanche entre dois atletas de Macaé, onde Gabriel levou a melhor por decisão unânime na edição anterior. O co-evento principal será outra revanche onde Patrique Tavares e Alberto Pantoja disputam o cinturão dos galos (até 61kg). Os dois lutadores se enfrentaram na primeira edição e Pantoja levou a melhor por decisão unânime.

A quarta edição do XForce promete sacudir os amantes de MMA da região e o público que comparecer ao Centro de Convenções de Macaé vai poder assistir a grandes duelos, foi o que garantiu o organizador do evento Luiz Henrique.

"A expectativa para o evento é a melhor possível, porque o público de Macaé está muito empolgado com o evento. Está rolando muita falação, provocação entre os atletas e a galera está abraçando o XForce, isso é de fundamental importância para que o evento vá para frente, então a expectativa é de um grande evento com casa cheia", disse Luiz Henrique.

O organizador do XForce também disse o que o público pode esperar sobre a quarta edição e acredita que o evento pode estar entre os maiores do Brasil.

"O público pode esperar batalhas acirradíssimas, um show de MMA, teremos grandes lutas com iniciantes, duelo feminino, além das disputas de cinturão entre o Alberto Pantoja e Patrique Tavares, e na luta principal teremos dois atletas da cidade, o Max Alves e o Gabriel Oliveira numa grande revanche. O XForce está entre os maiores da região e do Rio de Janeiro e vamos batalhar para estar entre os maiores do Brasil", disse Luiz Henrique.

Os ingressos já estão à venda nos valores de R$ 20,00 (arquibancada), R$ 50,00 (área vip) e R$ 350,00 (mesas). Para quem quiser comparecer ao XForce 4, o endereço do Centro de Convenções é Avenida São José Barreto, Parque Aeroporto, Macaé, Rio de Janeiro.

Confira o card do XForce 4:

CARD PRINCIPAL:

Até 66Kg: Max Alves (Nova União) x Gabriel Oliveira (RTT) – disputa de cinturão
Até 61kg: Patrique Tavares (IFT) x Alberto Pantoja (Arena Champs/Nova União) - disputa de cinturão 
Até 66Kg: Leandro Sete Bala (Arena Champs/Nova União) x Marcelino Cavalcante (PRVT) 
Até 55kg: Priscila "Pedrita" Cachoeira (PRVT) x Amanda Torres (Arena Champs/Nova União) - peso combinado

CARD PRELIMINAR

Até 77kg: Mateus Souza (Miza) x Rafael Toledo (Relma Combat)
Até 61kg: Dewis Júnior (Top Fight Gym) x Ramon "New" Dekker (NC Fighter) 
Até 57kg: Tiago Pitbull (NC Fighter) x Mario Carvalho (Relma Combat)
Até 77kg: Rafael Hernandes (Arruda) x Paulo Renato Jr. (Sport Center)

 

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

No último sábado (18), a cidade de Macaé, Região petrolífera do Norte Fluminense do Rio de Janeiro, recebeu nova edição do XForce que contou com grandes lutas agitando o público que compareceu ao Ginásio Juquinha. A cidade de Campos dos Goytacazes foi representada pelos pupilos de Leandro "Sete Bala", Amanda Torres, Alberto "Strike" Pantoja e Charles Lee, da equipe Arena Champs.

Com a liderança de Sete Bala, a equipe teve desempenho impressionante e por pouco não saiu do evento com 100% de aproveitamento e em 4 combates foram 3 vitórias e somente um revés.

Leandro “Sete Bala” lutou contra André Caveira e venceu por nocaute técnico no terceiro round.

“Eu subi e fiz um trabalho bem consciente, troquei em pé mantendo a distância. Ele conseguiu sobreviver aos três rounds, mas eu sabia que essa luta não ia para a decisão dos árbitros e no terceiro round consegui impor meu jogo de chão. Peguei as costas, espalhei o “frango” e o golpeei com vários socos até a interrupção do árbitro.” Explica Leandro

Amanda Torres foi uma, dos vencedores da noite e mostrou serviço ao entrar no Cage e derrotar Denise Campos. Ela finalizou sua adversária com um armlock no primeiro round da luta.

“Achei que meu desempenho foi muito bom, segui direitinho as instruções dos meus corners e consegui acabar com a luta rápido.” Afirma Amanda.

Já Alberto Pantoja, venceu por decisão unânime dos jurados derrotando Wylson Monteiro. Ele destaca a atuação da equipe no XForce MMA e seu desempenho na Luta .

“Minha equipe teve um grande desempenho, pois fomos com quatro atletas e voltamos pra casa com três vitórias. Foi muito bom o resultado. Sobre meu desempenho, sempre tento dar o melhor e fazer uma grande luta. Sempre entretendo o público e saindo vitorioso.” Afirma.

Charles Lee lutou contra Lincon de Sá, pela disputa do cinturão peso mosca. Com uma apresentação surpreendente de trocação, Charles dominava a luta o tempo todo, mas por um descuido no quinto round, deixou seu adversário montar e finalizar com armlock.

“Treinei dois meses dedicado para essa luta, montando minha estratégia. Procurei o tempo todo o nocaute, mostrei que era superior, estava com a luta nas minhas mãos mais em um descuido fui derrotado.” Diz Charles.

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Comentários

Revista Digital

A Edição 26 da Revista digital da Primeiro Round trás uma matéria especial  com a votação dos melhores do Ano no Paraná. Acompanhe!

Filtrar notícias por data:

« Novembro 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30      

Blogs - Primeiro Round

 

 

  


Banner

Publicidade: