Banner

Você está aqui:Home/Últimas Notícias/Mostrando itens por tag: thunder
A+ R A-
Mostrando itens por tag: thunder

Desde que a organização do Thunder Fight anunciou a possibilidade de realizar o combate entre Mauricio Facção e Flávio Alvaro os fãs de luta acompanharam um show de provocações e promessas vindas dos dois atletas. Dentre vídeos e publicações provocativas, a expectativa aumentou para assistir este combate e enfim entramos na semana da luta, uma das mais aguardadas no cenário nacional atual. Na próxima sexta-feira, dia 04, Mauricio Facção e Flavio Alvaro se enfrentam na luta principal do Thunder Fight: Especial Edition, que será realizado no Ginásio Mané Garrincha, em São Paulo, a partir das 19 horas.

Ao longo de 12 anos de carreira profissional, Flavio Alvaro soma 49 vitórias em sua carreira e apenas dez derrotas, um número expressivo para um atleta de MMA no Brasil e também no mundo. Na primeira edição do Thunder Fight, Flavio venceu Ermesson “Legal” por nocaute técnico logo no round inicial e após quase três anos, volta ao evento e pretende manter a escrita, para isso conta com seu ótimo momento na carreira, vindo de 8 vitórias em sequência e invicto desde 2013.

O mineiro Maurício Facção é de fato um show man. Sempre conseguiu chamar a atenção para seus combates por meio de vídeos e publicações provocativas, e foi assim que se criou uma das maiores rivalidade do cenário atual. Para o combate contra Flavio, Facção se superou ao fazer vídeos cheios de produções e publicações provocativas, principalmente mencionando o fator idade de seu adversário. Porém, nem só de provocações vive o mineiro. Ao longo de sua carreira sempre enfrentou grandes nomes e se prepara para realizar sua luta de número 25 na carreira profissional, buscando sua 14º vitória.

A luta co-principal da edição especial do Thunder Fight desta sexta-feira também merece destaque. O campeão dos galos, André Motoca volta ao cage do Thunder para fazer sua primeira defesa de cinturão e além da dura tarefa de vencer o embalado Guido Santos, Motoca tenta realizar algo inédito: ser o primeiro campeão do evento a conseguir defender seu trono. Até o momento foram três oportunidades em que o campeão de alguma categoria tentou defender seu título e em nenhuma saiu vencedor.

Motoca conquistou seu cinturão na quinta edição do Thunder ao vencer Junior Maranhão. Dono de um jogo de chão muito ajustado terá seu primeiro grande teste nessa área, já que Guido Santos também é acostumado a finalizar, além disso Guido conta com o excelente momento de 4 vitórias dentro do evento e espera manter a ótima fase coroando com o cinturão da categoria.

A edição especial do Thunder Fight acontece no dia 04 de agosto, sexta-feira, a partir das 19 horas no Ginásio Mané Garrincha, em São Paulo. Ingressos ainda estão à venda com os atletas do card e também online pelo site bilheteria digital. Veja abaixo todas as lutas do evento até o momento.

THUNDER FIGHT: ESPECIAL EDITION
Dia 04 de Agosto, no Ginásio Mané Garrincha em São Paulo – SP

CARD DO EVENTO

Flavio Alvaro vs Mauricio Facção
André Motoca vs Guido Santos
Sapo Capoeira vs Cicero Gardenal
João Paulo vs Felipe Buakaw
Moacir Rocha vs Marcus Vinicius
Max Macabro vs Danilo Adreani
Gloria de Paula vs Ariane Sorriso

CARD PRELIMINAR

Isaque Silva vs Leonardo Buakaw
Altamiro de Jesus vs Vinicius Gaspar
Michael de Oliveira vs Tonhão Nardoni


CARD AMADOR

Jessi Vander vs Mohamed Said
Thiago Terra Nova vs Willian Batista

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

A organização do evento Thunder Fight anunciou três super lutas para sua edição de aniversário de dois anos, na luta principal da noite o atual campeão peso pena da organização Gilson Lomanto da equipe Gibi Thai irá enfrentar o ex-UFC Lucas Mineiro da equipe Chute Boxe Diego Lima, ambos são especialistas do Muay Thai e de tradicionais equipes do Brasil. 

Gilson Lomanto conquistou o cinturão dos pesos penas ao derrotar Marcelo Matias e terá sua primeira defesa de cinturão, já Lucas Mineiro vem de uma verdadeira guerra de tres rounds no Thunder Fight 8, onde venceu por decisão unânime Sérgio Leal e conquistou o direto de disputar o cinturão da organização.

Já na co-luta principal, Willian Cilli da equipe Chute Boxe Diego Lima e Felipe Buakaw da equipe 011 Team irão realizar um dos combates mais aguardados do mma nacional na categoria peso leve até 70kg, Willian Cilli vem de seis vitórias seguidas e possui um cartel de 12-3, já Felipe Buakaw vem de três vitórias seguidas e possui um cartel de 10-2. 

Outro duelo da noite que promete será entre Acacio “Pequeno”, representante da Guarulhos Fight Team, e Quemuel Ottoni, da Komodô Fight, que definirá o próximo desafiante ao cinturão peso-médio do evento que está nas mãos de Markus Maluko (CT Viscardi Andrade).

O Thunder Fight 9 acontecerá no dia 30 de setembro no Ginásio do Centro Esportivo da Mooca que fica localizado na Rua Taquari, 635 no tradicional Bairro da Mooca na cidade de São Paulo.

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

O Ginásio Thomaz Mazzoni ficou pequeno para a oitava edição do Thunder Fight, realizado na noite da última sexta-feira e que contou com Lucas Mineiro fazendo a luta co-principal da noite e Elias Silvério colocando seu cinturão em disputa na luta principal. Ao todo, mais de duas mil pessoas viram de perto mais um grande show de lutas proporcionado pela organização que cada vez mais se firma como um dos principais eventos no calendário nacional de MMA. O evento contou com a presença ilustre de diversas celebridades conhecidas do grande público, dentre eles o presidente do UFC no Brasil, Giovani Decker, que acompanhou todas as lutas do evento. O Thunder Fight 9 estar programado para acontecer no dia 06 de setembro.

Na luta principal da noite, Elias Silvério, até então detentor do cinturão dos meio-médios colocou pela primeira vez seu cinturão em jogo. Silvério foi o terceiro campeão da categoria que é a mais movimentada do evento e que até o momento nenhum campeão conseguiu defender o cinturão com êxito. E na noite de ontem não foi diferente. Inicialmente, Elias Silvério enfrentaria Thiago Pará, mas uma lesão tirou o ex-campeão de combate e para seu lugar, Washington Nunes, da equipe Corinthians MMA aceitou o desafio de enfrentar Elias Silvério.

No início do combate muito estudo. Washington dominou o centro do cage e tentava encurralar Silvério. Mais veloz, Silvério conseguia ficar longe das investidas de Washington, mas também pouco atacou. Um de luta bem morna, que esquentou e muito logo do início do segundo round. Washington voltou mais agressivo e trabalhando boas combinações de socos e chutes. Não demorou e Washington conectou um direto potente que desmontou Silvério. Washington foi para cima e aplicou um ground and pound violento pra cima do campeão que tentava resistir, mas muito abalado, acabou dando as costas e Washington não perdoou, grampeou e finalizou com um mata-leão justo que o consagrou como novo campeão dos meio-médios do Thunder Fight.

A luta co-principal da noite, sem dúvida foi a melhor luta do evento. Lucas Mineiro voltando ao cenário nacional encarou a pedreira Serginho Leal, da equipe Veras TK / CT Viscardi e ambos fizeram uma luta eletrizante do início ao fim, levantando o público presente que apoiava e gritava o tempo todo.

O primeiro e o segundo round foram marcados pela valentia dos atletas que lutavam na curta distância, buscando o nocaute e aceitando o risco de ser nocauteado a qualquer momento. Mineiro e Serginho alternavam golpes duros, trocavam bons momentos, incluindo knockdowns para os dois lados. No segundo round, Mineiro recebeu uma cotovelada que abriu um corte acima do olho direito e teve de ser avaliado pelo médico do evento. Mesmo com o corte, Mineiro seguia na curta distância e Serginho aceitava a trocação, mostrando muito coração e qualidade na luta em pé.

No último round, Mineiro foi mais metódico e optou por não se expor muito e garantir a luta. Por isso buscou a queda e conseguiu ficar boa parte do tempo com Serginho por baixo, evitando uma trocação como nos dois rounds anteriores, mas garantindo o round para o seu lado. No final do combate, vitória por decisão unânime dos jurados de Lucas Mineiro (30-27, 29-28, 30-27), e com a vitória, Mineiro se credencia para enfrentar o campeão da categoria dos penas, Gilson Lomanto.

THUNDER FIGHT 8
05 de Agosto de 2016
Centro Esportivo Thomaz Mazzoni

CARD DO EVENTO


Washington Nunes venceu Elias Silvério por finalização no segundo round
Lucas Mineiro venceu Sergio Leal por decisão unânime dos jurados
Marcio Telles venceu Danilo Marques por nocaute no primeiro round
Lucélia Souza venceu Solange Tirolli por nocaute técnico no primeiro round
Sapo Capoeira venceu Carlos Alberto por finalização no terceiro round
Samuel Marcos venceu Marcos Paz por finalização no primeiro round
Thiago de Paula venceu Cleberson Melo por nocaute técnico no segundo round

MMA AMADOR

Cleidison Bahia venceu Felipe dos Santos por nocaute técnico no primeiro round
Glorinha de Paula venceu Luci Moral por nocaute técnico no primeiro round
Giusep Giuliano venceu Lucas Muller por finalização no segundo round
Marcus Vinícius venceu Ricardo Fontes por finalização no segundo round

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

A próxima edição do Thunder Fight já tem data para acontecer: No dia 05 de agosto, o evento paulista vai realizar a oitava edição, e alguns combates já estão confirmados. Na luta principal da noite, Elias Silvério volta ao evento para defender o cinturão dos meio-médios e encara o ex-campeão da categoria, Thiago Pará. Já na luta co-principal da noite, Lucas Mineiro, que vem de vitória no UFC, retorna ao MMA Nacional e encara Sergio Leal.

Elias Silvério conquistou o cinturão dos meio-médios do Thunder Fight na sexta edição do evento ao vencer Gilberto “Cachorro Louco” e agora se prepara para por seu título em jogo. Dono de um wrestling de alto nível, “Xuxu” terá um desafio de peso logo em sua primeira defesa de cinturão, já que pela frente terá um dos grandes nomes do Brasil na categoria, Thiago Pará, atleta ex-campeão do Thunder Fight que vem sedento para retomar o cinturão que já foi seu.

A luta co-principal do evento marca o retorno de outro grande nome ao cenário nacional. Lucas Mineiro, atleta de Chute Boxe de Diego Lima, desde 2013 esteve lutando pelo UFC e acabou não renovando seu contrato com a organização, mesmo após uma vitória em seu último combate. 

THUNDER FIGHT 8
05 de agosto de 2016

Elias Silvério vs Thiago Pará
Lucas Mineiro vs Sérgio Leal
Robson Negão vs Washington Nunes
Danilo Marques vs Marcio Teles
Carlos Alberto vs Sapo Capoeira
Gustavo Oliveira vs Cleberson Melo

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Campeão do GP dos leves (até 70,3kg) do XFC com um show de finalizações, William Cilli está de volta aos ringues, neste sábado, dia 25 de junho, no Thunder Fight 7, em São Miguel Paulista, no interior de São Paulo. O atleta da Chute Boxe Diego Lima vai enfrentar Henerson "Neném" Duarte e garante que está preparado para chegar à sua sexta vitória seguida na carreira.

"Meu camp dessa vez foi o melhor que fiz na vida. A perda de peso teve qualidade. Foi fácil e tranquilo. Estou conseguindo treinar bem e melhorar cada vez mais meu jogo. Foi tudo muito bom. Tive muito tempo para a luta. Estou com o físico em dia. Treinei muito em todas as frentes e estou com tudo afiado. Tenho muita fé que virá um novo triunfo", afirma o atleta de 28 anos, com um cartel de 11 vitórias e três derrotas.

A mudança de adversários até a data da luta não incomodaram William Cilli. Por isso o atleta de Ubatuba, litoral de São Paulo, preferiu não buscar muitas informações de Neném, somente focar em seu jogo e mostrar que é mesmo um dos melhores pesos-leves do Brasil.

"Meu adversário mudou muitas vezes. Desse cara não assisti nada. Nenhuma luta. Não faz diferença para mim também. Sou o 70kg mais duro do Brasil. Acho difícil o jogo dele encaixar no meu e ele me derrotar", comenta.

Apesar de especialista no muay thai, William Cilli tem demonstrado um jiu-jitsu de primeira linha em seus combates. Tanto que das onze vitórias, nove foram por finalizações. Assim, ele manda um recado

"Ele vai ser nocauteado ou finalizado. Não tem muito mistério. Esse apelido de Neném foi perfeito para ele, porque vou colocá-lo para dormir (risos)", brinca.

Planos para chegar em eventos internacionais

Depois do grande destaque que ganhou com o título do GP dos leves do XFC, William Cilli quer usar esse confronto em São Miguel Paulista como porta de entrada para os grandes eventos internacionais. E não é somente o UFC que está em seus planos.

"Essa luta vai ser importante para mostrar meu talento. Quero ganhar de todos os tops da categoria e provar que sou o melhor dos leves. Tenho o sonho de estar no UFC, não sou diferente de outros lutadores, mas também fico de olho no Rizin ou Bellator. Quero estar em destaque e vou começar derrubando o Neném", acredita.

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Cada vez mais se firmando como um dos principais eventos de MMA no Brasil, principalmente em São Paulo, o Thunder Fight dará mais um importante passo em sua próxima edição, que acontece no dia 25 de junho, em São Miguel Paulista em São Paulo. Na luta principal da noite, o evento definirá mais um campeão, desta vez na categoria peso-médio no super combate entre o experiente atleta, policial do BOPE e ex-UFC Paulo “Caveira” Thiago e a jovem promessa, pupilo de Viscardi Andrade, Markus “Maluko” Perez.

Desde sua saída do UFC, em 2014, o “Caveira” passou a focar mais em sua carreira como policial militar no BOPE de Brasília, cidade onde reside e também realizou alguns seminários ao redor do Brasil. No entanto, a vontade de voltar a competir falou mais alto quando recebeu o convite do Thunder Fight para fazer a luta principal da sétima edição do evento, valendo o cinturão inaugural da categoria peso-médio. Agora pronto para retomar sua carreira também dentro dos cages, Paulo Thiago sabe da importância de uma vitória em seu retorno ao MMA para se manter em alto nível e, de quebra, faturar o cinturão da categoria.

Markus “Maluko” Perez é uma jovem promessa da equipe Ryan Gracie em São Paulo. Pupilo de Viscardi Andrade, mesmo jovem, Maluko por pouco não conquistou sua vaga no UFC quando participou da seletiva da terceira edição do TUF Brasil e bateu na trave de chegar ao maior evento de MMA do mundo. Apesar disso, o jovem atleta seguiu sua carreira em alto desempenho e até o momento segue invicto com 6 vitórias em sua carreira. No Thunder Fight, “Maluko” já lutou na segunda edição do evento quando venceu Rafael Silva e agora segue para a maior luta de sua carreira, com a chance de coroar seu grande início de carreira consagrando-se o campeão dos médios do Thunder Fight.

Com mais um card repleto de boas lutas, o Thunder Fight segue seu rumo para se firmar como um dos grandes eventos do Brasil. Para o presidente do evento, Marcelo Kina, o importante é sempre se superar e levar o melhor para o público apaixonado por luta:

- O card de lutas do Thunder Fight sempre foi seu ponto alto. Agora, com a experiência de nosso match maker, Magno Wilson, esperamos nos superar a cada edição, sempre levando ao público os melhores atletas e o melhor show possível – garantiu Marcelo Kina.

ARY SANTOS DEIXA O CARD LESIONADO E WILLIAN CILLI TEM NOVO ADVERSÁRIO

Um dos duelos mais aguardados do Thunder Fight 7 infelizmente teve de ser alterado. A luta co-principal, inicialmente programada para ser entre Willian Cilli e Ary Santos teve de ser alterado, já que o atleta do Rio de Janeiro sofreu uma lesão e não poderia lutar no evento. Porém, a organização do Thunder Fight agiu rápido e conseguiu um substituto à altura de Ary Santos, deixando a luta com o mesmo interesse do público.

Henerson “Nenem” Duarte aceitou o convite feito pelo Thunder Fight e sairá de sua cidade, Porto Velho, em Rondônia para fazer sua primeira luta na capital paulista. Com 7 vitórias em sua carreira e apenas uma derrota, “Nenem” gosta de definir seus combates e não depender dos jurados, tanto que, das 7 vitórias conquistadas em sua carreira, 3 foram por nocaute e 4 por finalização.  Um retrospecto impressionante que será testado frente a um dos melhores atletas peso-leve do Brasil.

Willian Cilli é um dos pupilos da Chute Boxe de São Paulo, liderado por Diego Lima. Um pouco mais experiente que seu adversário, Cilli soma 11 vitórias e apenas 3 derrotas em sua carreira e não sabe o que é derrota desde 2013. Desde então já emplacou 5 vitórias em sequência e espera se manter nos trilhos da vitória para se aproximar cada vez mais de seu sonho de lutar no UFC.

A sétima edição do Thunder Fight acontece no dia 25 de junho, na Universidade UNICSUL em São Miguel Paulista, Zona Leste de São Paulo e tem previsão de início às 18 horas. Veja abaixo o card completo do evento:

THUNDER FIGHT 7
Dia 25 de junho, UNICSUL, São Miguel Paulista – SP
Previsão de início: 18 Horas

CARD DO EVENTO
Paulo "Caveira" Thiago vs Markus "Maluko" Perez
Willian Cilli vs Henerson "Nenem"
Brendo Bispo vs Guido Santos
Eduardo "Bombeiro" vs Vinicius Barqueta
Acacio Pequeno vs Rony Vargas
Ediogo Alves vs Keven Japa
Rafael "Tocha" vs Wellington Guerra
Wesley Constantino vs Wanderlei "Mexicano"
Lucélia Souza vs Oseny Dantas
Raul Furlani vs Selson Bezerra
Elton Roberto vs Junior Alves

MMA AMADOR
Adriana Kurtz vs Jaque Leão

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Tradicional no cenário paulista e cada vez mais se firmando como um dos principais eventos de MMA no Brasil, o Thunder Fight contou mais uma vez com casa cheia e duelos memoráveis em todo seu card. Ao todo foram 20 combates, sendo iniciado com um duelo de MMA amador entre os jovens Marcos Gabriel e Daniel Fernando que mostraram muita personalidade e fizeram três rounds intensos que animaram o público. O jiu-jitsu foi o ponto alto do evento. Dos 20 combates, 9 deles terminaram com finalização e boa parte sendo no primeiro round. Nocautes e momentos emocionantes de trocação, como a luta entre Zé Reborn vs Daniel Willycat e Cicero Gardenal vs Marcos “Dhalsin” deixaram o público em pé. A luta principal da noite contou com o retorno de Elias Silvério ao cenário nacional, que encarou o talentoso Gilberto “Cachorro Louco”. O Thunder Fight 7 tem previsão para acontecer em maio, no dia 28, também em São Paulo.

A volta de Elias Silvério ao cenário nacional não poderia ser melhor. O atleta conquistou o cinturão da categoria peso meio-médio após nocautear Gilberto “Cachorro Louco” no primeiro round. Após um início impetuoso do jovem invicto, Silvério conseguiu controlar as ações e definir o combate com um nocaute técnico, com um ground and pound arrasador, fazendo o árbitro central, Magno Wilson, encerrar o combate. Tudo isso no primeiro assalto. Visivelmente emocionado e feliz com sua conquista, Silvério ainda mandou um recado aos fãs e garantiu que em breve estará de volta no UFC.

A luta co-principal da noite também definiu outro campeão. O veterano Gilson Lomanto não deu chances e controlou Marcelo matias por cinco rounds, tornando-se o primeiro campeão da categoria peso-pena do Thunder Fight. Gilson mostrou muita inteligência ao evitar uma trocação direta com Matias e nos dois primeiros assaltos conseguiu impor um ground and pound violento pra cima de Matias que sobreviveu, mas foi totalmente controlado por todo o duelo.

A sexta edição do Thunder Fight mais uma vez contou com um grande público que encheu o ginásio da Universidade UniÍtalo na zona sul de São Paulo. Dentre o público, presenças ilustres de alguns atletas que atuam pelo UFC e também os jogadores de futebol do São Paulo, Paulo Henrique Ganso e Alan Kardec, que saíram do estádio direto para o Thunder Fight para torcer por Jackson de Pádua, pupilo de Viscardi Andrade que enfrentou Brendo Bispo.

Veja abaixo os resultados do Thunder Fight 6:

THUNDER FIGHT 6
02 de Abril na Universidade UniÍtalo
Av. João Dias, 2046 - Santo Amaro, São Paulo

CARD DO EVENTO

Elias Silvério venceu Gilberto "Cachoro Louco" por nocaute técnico no primeiro round
Gilson Lomanto venceu Marcelo Matias por decisão unânime dos jurados
Edson "Jabá" venceu David "Tata" por finalização (Guilhotina) no primeiro round
Leandro Compri venceu Clécio "Bruto" por finalização (guilhotina) no primeiro round
Sergio Soares venceu Eder Soares por finalização (mata-leão) no terceiro round
Daniel Willycat venceu Zé Reborn por nocaute técnico no terceiro round
Cicero "Gardenal" venceu Marcos "Dhalsin" por decisão unânime dos jurados
Acacio "Pequeno" venceu Adriano "Boi Bandido" por nocaute técnico no primeiro round
Arielle Souza venceu Luciana Treze por finalização (mata-leão) no terceiro round
Uyran Carlos venceu Julião Gomes por nocaute técnico no segundo round
Brendo Bispo venceu Jackson de Pádua por nocaute técnico no primeiro round
Ediogo Alves venceu Jonathan Assis por finalização (Arm Lock) no primeiro round
Vinicius Barqueta venceu Marco Egues por finalização (Guilhotina) no segundo round
Rafael "Tocha" venceu Anderson Crepaldi por nocaute técnico no primeiro round
Leonardo Willians venceu Roberval "Fera" por finalização (mata-leão) no terceiro round
Wanderlei Junior venceu Igor Luiz por decisão unânime dos jurados
Alisson Carneiro venceu Edmilson Barbosa por nocaute técnico no primeiro round
Thiago "Tubarão" venceu Bruno "Perna" por finalização (arm-lock) no primeiro round
Wesley Constantino venceu Elmo Araujo por finalização (arm-lock) no primeiro round

MMA AMADOR

Marcos Gabriel venceu Daniel Fernando por decisão unânime dos jurados

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Pronto para retornar ao octógono após sua saída do UFC, Elias “Xuxu” Silvério vinha se preparando para disputar o cinturão dos meio-médios do Thunder Fight contra o campeão Vitor Negão, no próximo dia 2 de abril, na luta principal do evento. No entanto, Vitor Negão e sua equipe, de última hora, decidiram deixar o card do evento e informou à organização que uma proposta de um evento internacional foi o motivo da saída do atleta. Como Vitor Negão optou por não defender seu cinturão, a organização do evento decidiu, após reunião geral, tirar o título das mãos de Vitor Negão e o colocar em disputa na luta principal do Thunder Fight 6, que agora será entre Elias “Xuxu” Silvério contra o jovem talento Gilberto “Cachorro Louco”.

Gilberto “Cachorro Louco” Sousa é um jovem talento atualmente treinando na equipe paulista Team 4 Life. Nascido no Pará, o “Cachorro Louco” de apenas 21 anos mostrou garra ao topar o desafio de enfrentar um atleta com a experiência de Silvério, com pouco tempo para se preparar e sem se importar em colocar sua invencibilidade em jogo. Os nocautes que já possui na carreira e a força física avantajada pode contar a favor de seu estilo trocador para conseguir prevalecer para cima de Elias Silvério e de quebra, se tornar o novo campeão da categoria dos meio médios do Thunder Fight. Outra curiosidade, é que esta será a primeira luta do atleta fora de seu estado de nascimento.

Elias Silvério já tem uma carreira mais sólida no MMA. Após se destacar no cenário nacional, “Xuxu” foi contratado pelo UFC em 2013 e fez ao todo cinco lutas pela organização, vencendo três delas, mas apesar do desempenho positivo no UFC, “Xuxu” foi demitido em outubro de 2015. Outra mudança na carreira de Silvério se refere ao peso. Enquanto no UFC atuava pelos leves (até 70 quilos) em seu retorno ao MMA nacional irá atuar entre os meio-médios (até 77 quilos). Uma reestreia importante na carreira de Elias, que pode retomar o caminho das vitórias e tornar-se o novo campeão de um dos principais eventos do país.

Outro cinturão estará em jogo no Thunder Fight 6. Pela categoria peso-pena (até 66 quilos), o duelo entre Marcelo Matias e Gilson Lomanto além de colocar dois excelentes trocadores também definirá o primeiro campeão desta categoria.

Marcelo Matias já atuou em três outras oportunidades pelo Thunder Fight e em todas elas venceu por nocaute. Dono de um boxe afiadíssimo, Matias é conhecido por ter mãos duras, capaz de nocautear quem parar pela sua frente. Outro ponto forte do “Alemão” é seu queixo duro que já foi testado em outras oportunidades e Matias mostrou ser resistentes às investidas de seus oponentes. Agora, terá de mostrar mais uma vez seu valor para levar para casa o cinturão da organização.

Gilson Lomanto também é conhecido pela sua “mão de pedra”. Especialista no muay-thai, Gilson treina em uma das melhores academias no quesito em São Paulo, a Gibi Thai, liderada pelo veterano Eduardo Pamplona. Aos 32 anos, Gilson tem nove vitórias na carreira, seis delas conquistadas por nocaute e agora terá a chance de sagrar-se campeão de um dos maiores eventos do país.

Veja abaixo o card completo da sexta edição do Thunder Fight:

THUNDER FIGHT 6 
02 de Abril na Universidade UniÍtalo Av. João Dias, 2046 - Santo Amaro, São Paulo

CARD DO EVENTO

77 Kg - Elias Silvério vs Gilberto “Cachorro Louco”
66 Kg - Marcelo Matias vs Gilson Lomanto
61 Kg - Davi Tatá vs Edson Jabá
66 Kg - Leandro Compri vs Clécio Bruto
70 Kg - Sérgio Soares vs Eder CaipiraLoko
57Kg - Daniel Willycat vs Zé Reborn
66 Kg - Cicero Gardenal vs Marcos Dalsin
84 Kg - Rodolfo Castelo vs Uyran Presuntinho
52 Kg - Arielle Souza vs Luciana Treze
84 Kg - Acacio Pequeno vs Boi Bandido
66 Kg - Brendo Bispo vs Jackson de Padua
52 Kg - Daniel Pacman vs Edigo Alves
66 Kg - Marcos Egues vs Vinicius Barqueta
61 Kg - Roberval Rodrigues vs Leonardo Willians
61 Kg - Wanderlei Junior vs Igor Modelo
66 Kg - Alisson Carneiro vs Edmilson Barbosa
61 Kg - Bruno Perna vs Thiago Tubarão
61 Kg - Wesley Constantini vs Elmo Araujo
52 Kg - Marcos Gabriel vs André Lima

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Uma rivalidade histórica teve seu principal capítulo escrito na noite deste sábado, dia 20 de junho, com todos os elementos do grande show esperado. No ginásio do Pacaembú, Jorge Patino "Macaco" derrotou Celsinho Venicius na luta principal do Thunder Fight 4, por decisão unânime dos juízes laterais (49-48/49-48 /48-47), após cinco rounds de uma intensa e sangrenta batalha, conquistou o cinturão peso-leve (até 70,3kg) da organização, e deu à Chute Boxe Gold Team a vitória no duelo contra a Ryan Gracie.

Ginásio lotado, público em pé e duas tropas de fãs e alunos apaixonados e leais às suas academias incentivando seus líderes do primeiro ao último segundo, duelando de forma sadia e com gritos de apoio. A energia e tensão do lado de fora do cage refletia o que se via dentro dele, com Macaco e Celsinho protagonizando uma luta marcante, sangrenta, de trocação franca e alternância de bons momentos. Tricampeão mundial de jiu-jitsu, Celsinho Venicius teve ótimas oportunidades para finalizar a luta, uma delas já no primeiro round, quando derrubou Macaco, jogou por cima e abriu um corte profundo no supercílio direito do adversário, que por sua vez não se permitia ficar no chão por muito tempo.

Banhado em sangue, Macaco, como de costume, ignorava o fato de ter 42 anos e quase 11 a mais que Celsinho, e ao seu estilo partiu para trocação franca, conectando bons golpes no segundo round, muitos em contra-ataques. O terceiro foi de muito equilíbrio, mantendo a tônica de Celsinho tentar levar a luta para o chão e finalizar, enquanto o veterano da Chute Boxe Gold Team tentava controlar em pé com chutes baixos, rajadas de socos, e derrubar para cair por cima. No quarto round, Macaco andou mais para frente, e em alguns momentos na grade a impressão era de que a qualquer momento um dos dois cairia, dada a intensidade da troca de socos, que fizeram ambos bambearem em algumas ocasiões.

No último round, a bermuda branca de Jorge Macaco já estava vermelha de tanto sangue, e Celsinho Venicius aproveitou uma tentativa frustrada do paulista de pegar suas pernas para encaixar uma guilhotina em pé. Por mais de dez segundos, o golpe ficou apertado e qualquer um teria batido, mas não Macaco, que voltou a caminhar para frente tentando combinar chutes e socos. Apesar de ter sofrido algumas blitzes do adversário, Celsinho, principal pupilo de Ryan Gracie, ainda terminou a luta com uma sequência de golpes e dominando a posição na grade. 

Na decisão dos juízes, vitória unânime de Jorge Patino "Macaco", comemorada pela Chute Boxe Gold Team, inquestionável para alguns, e contestada e vaiada pela Ryan Gracie Team. "Foi uma luta muito difícil, eu já sabia que o Celsinho seria um adversário muito duro, e a gente deu ao público o que eles esperavam. A vitória veio com apoio da equipe, da torcida maravilhosa que veio me apoiar. Consegui colocar para baixo, estabilizar e aguentar as pancadas. Várias vezes bambeei com golpes duros dele, mas não iria desistir, sangrei muito, mas é de sangue que eu gosto, e o resultado está aqui com o cinturão", declarou o novo campeão do Thunder Fight após a luta, ostentando seu quinto cinturão de MMA.

Finalizações, nocautes e "Jack Sparrow" marcam Thunder Fight 4

O público que lotou o ginásio do Pacaembú para o Thunder Fight 4 não se decepcionou. Das outras 11 lutas, apenas três terminaram na decisão dos juízes laterais, quatro por finalização e quatro por nocaute. Destaque para Rômulo "Capitão" Tinetti, que entrou para a luta fantasiado de Jack Sparrow, personagem principal do filme "Piratas do Caribe", interpretado por Johnny Depp. Ele correspondeu ao carinho do público, vencendo Ricardo Sattelmayer numa luta dura, após acertar um golpe na linha de cintura do adversário e obriga-lo a desistir no segundo round.

Janio Mancha e Marcelo Golm derrotaram Eder Soares e Danilo Espera, respectivamente, por nocaute técnico no primeiro round, enquanto Marcelo Matias aplicou um lindo nocaute sobre Edson Cabelo no terceiro assalto. O jiu-jitsu deu a vitória a Alisson Lira, que conseguiu uma queda espetacular sobre Guido Santos e o finalizou com uma chave de tornozelo. Também pela arte suave venceram Janio Vitamina, com uma guilhotina sobre Tiago Samurai, Eduardo Bombeiro e Keven Santos, ambos com uma chave de braço, sobre Jeferson Pedro e Thiago TKS. Keven, inclusive, resistiu a uma apertada guilhotina antes de forçar o adversário aos três tapinhas. 

Victor Figueiredo venceu Alexandre Sagat por decisão dividida, da mesma forma que Aline Sattelmayer derrotou Arielle Souza. Julio Xaropinho derrotou, em uma luta muito estratégica, Paulo Paixão, na decisão unânime dos árbitros laterais. 


Resultados Oficias - Thunder Fight 4

Luta Principal - Até 70kg: Jorge Macaco venceu Celsinho Venicius na decisão unânime dos juízes laterais
Victor Figueiredo venceu Alexandre Sagat na decisão dividida dos juízes laterais
Janio Mancha venceu Eder Soares por nocaute técnico a 1min06seg do primeiro round
Romulo Tinetti venceu Ricardo Sattelmayer por nocaute técnico (desistência) a 1min18seg do segundo round
Janio Vitamina finalizou Tiago Samurai com uma guilhotina aos 4min57seg do primeiro round
Aline Sattelmayer venceu Arielle Souza na decisão dividida dos juízes laterais
Marcelo Matias nocauteou Edson Cabelo aos 43 segundos do segundo round
Eduardo Bombeiro finalizou Thiago TKS com uma chave de braço aos 2min44seg do primeiro round
Keven Santos finalizou Jeferson Pedro com uma chave de braço aos 3min43seg do primeiro round
Marcelo Golm venceu Danilo Espera por nocaute técnico aos 2min04seg do primeiro round
Guido Santos finalizou Alisson Lira com uma chave de tornozelo aos 2min30segd do primeiro round
Julio Xaropinho venceu Paulo Paixão na decisão unânime dos juízes laterais

Lutas Amadoras

Michael Silva venceu Bruno Perna na decisão unânime dos juízes laterais
Antônio Piauí venceu Adriano Ramos na decisão unânime dos juízes laterais
Henrique Peixinho venceu Fernando Parolin na decisão unânime dos juízes laterais

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Não era um filme de Hollywood, mas pode ser considerado a première de um grande espetáculo. Na tarde desta sexta-feira, o Thunder Fight realizou a pesagem oficial de sua quarta edição no cinema Artplan, do Shopping Pátio Paulista, na cidade de São Paulo, para oficializar a apresentação de um capítulo da história da arte marcial brasileira. Jorge Patino "Macaco" e Celsinho Venícius se encararam pela última vez antes de subir ao cage do evento, que acontece neste sábado, dia 20 de junho, no ginásio do Pacaembú, a partir das 16h (horário de Brasília).
 

Os dois vão reeditar uma das maiores rivalidades da época do vale-tudo, entre Chute Boxe e Ryan Gracie Team, e esbanjaram profissionalismo batendo tranquilamente o limite da categoria peso-leve, de 70,3kg. Os atletas Felipe Buakaw e Vitor Figueiredo não compareceram ao local e alegaram problemas no corte de peso e a luta de Buakaw contra Marcos Egges foi cancelada. Figueiredo se apresentou à organização com atraso, e a pedido de seu adversário, o experiente Alexandre Sagat, a luta foi mantida. Os portões do ginásio do Pacaembú serão abertos às 14h30 e o card preliminar, com três lutas amadores, está previsto para começar às 15h. 

"Esperamos um evento de altíssimo nível, tendo como cereja no topo do bolo a luta entre Macaco e Celsinho. É a luta que todos querem ver há algum tempo e o Thunder Fight vai leva-la ao público, que já esgotou praticamente todos os ingressos. Mas o evento não será apenas a luta principal e sim um grande espetáculo com atletas experientes no cenário nacional e outros mais jovens buscando seu espaço. As principais academias de São Paulo estarão representadas", destaca Caetano Abrbruzzini Filho, um dos organizadores do Thunder Fight ao lado de Marcelo Kina.

Thunder Fight 4
Sábado, dia 20 de junho de 2015

Até 70kg - Jorge Patino Macaco (Chute Boxe/Macado Gold Team) vs Celsinho Venicius (Ryan Gracie) - Disputa de cinturão
Até 70g: André Motoca (G13/Fight Point) Vs Fábio Borracha (Peso Pesado)
Até 77kg: Alexandre Sagat (Team 4Life) Vs Victor Figueiredo (Peso Pesado) 
Até 70kg: Janio Mancha (Gibi Thai) Vs Eder Soares (Lotus Club)
Até 66kg: Janio Vitamina (Ryan Gracie) vs Tiago Samurai (Power Lotus)
Até 70kg: Ricardo Sattelmayer Vs Romulo Tinetti (Corinthians MMA)
Até 52kg: Aline Sattelmayer (Team Sattelmayer) Vs Arielle Souza (Curió Gold Team)
Até 70kg: Marcelo Matias (Team Matias) Vs Edson Cabelo (Romanos Fight Team)
Até 66kg: Thiago "TKS" Santos (K2 MMA) Vs Eduardo "Bombeiro" (Colisão/FTT)
Até 52kg - Keven Santos (Amazon Black Belt) vs Jeferson Pedro (Chute Boxe)
Até 120kg: Marcelo Golm (Corinthians MMA) Vs Danilo Espera (Peso Pesado)
Até 61kg: Julio Xaropinho (Chute Boxe Diego Lima) vs Paulo Paixão (Veras TK)
Até 61kg: Alisson Lira (Iron Brothers) Vs Guido Santos (Lotus Club)

Luta amadoras

Até 57kg: Antônio Piauí (Curió Gold Team) Vs Adriano Ramos (Inside MMA Team)
Até 77kg: Fernando Parolin (G13/Fight Point) Vs Henrique Peixinho (011 MMA Team)
Até 66kg: Bruno Perna (Team Master) Vs Michael Silva (Peso Pesado)

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias
Página 1 de 2

Comentários

Revista Digital

A Edição 26 da Revista digital da Primeiro Round trás uma matéria especial  com a votação dos melhores do Ano no Paraná. Acompanhe!

Filtrar notícias por data:

« Novembro 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30      

Blogs - Primeiro Round

 

 

  


Banner

Publicidade: