Banner

Você está aqui:Home/Últimas Notícias/UFC SP: O que pensam as estrelas do UFC Fight Night: Brunson vs. Machida
A+ R A-
26 Out

UFC SP: O que pensam as estrelas do UFC Fight Night: Brunson vs. Machida

  • Escrito por  Primeiro Round
  • Imprimir
  • E-mail
Avalie este item
(0 votos)
UFC SP: O que pensam as estrelas do UFC Fight Night: Brunson vs. Machida Divulgação

O UFC FIGHT NIGHT: BRUNSON x MACHIDA acontece neste sábado, dia 28 de outubro, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, com o retorno do ex-campeão meio-pesado Lyoto Machida. Na luta principal da noite, “The Dragon” enfrenta Derek Brunson, atual número 7 dos médios. Confira o que os dois e outras estrelas do evento têm a falar antes de suas lutas: Derek Brunson Expectativas: “Chegar no sábado e finalizar. Eu sou um cara de primeiro round. O cenário perfeito seria uma vitória no primeiro round. Eu me vejo entrando no Octógono e esperando o meu momento. Eu sei que todo mundo imagina eu trabalhando no Wrestling e ele tentando manter a luta em pé, mas eu me sinto confortável em qualquer cenário.”

A volta do Lyoto: “Eu não sei como ele estará, não tenho certeza. Mas eu penso nele como o Machida de sempre – rápido e ágil em pé. Não posso pensar nas suas últimas lutas, em que os adversários conseguiram derrubá-lo com facilidade.”

Fãs brasileiros: “Vários brasileiros me mandaram mensagem nas redes sociais dizendo que gostariam de me ver lutar, então acredito que eu vá ter algum tipo de apoio. Mas eu não sinto nenhuma pressão de ter a torcida contra mim. Uma vez no Octógono, sou eu contra ele. Os fãs não podem entrar e ajudá-lo. Pelo menos eu acho que isso é ilegal.” Lyoto Machida Volta ao Octógono: “Eu esperei muito tempo para voltar ao Octógono, este é um momento muito aguardado. Eu trabalhei muito para estar aqui e é o que eu mais gosto de fazer. É uma realização estar de volta, eu estou curtindo tudo, desde as pequenas coisas – viajar, os compromissos de mídia, bater o peso, tudo o que envolve a semana da luta.”

A luta de sábado: “Fiz um camp ótimo. Muita gente acha que o tempo em que fiquei fora pode me atrapalhar. Mas eu não olho dessa forma. O tempo fora me ajudou a encontrar pessoas diferentes e ter um olhar diferente sobre tudo. Foi um momento de amadurecimento.”

Derek Brunson: “O Brunson é um lutador completo, um cara que apesar de vir do wrestling, é bom em outros fundamentos, tanto nos socos quanto nos chutes. Mas acredito que ele vá investir no forte dele, que é a luta agarrada, levar para o clinch.”

Brasil: “É uma oportunidade única para mim. Eu estou voltando, no meu país, com a torcida comigo, todo mundo ajudando. O ambiente é outro. Estou muito feliz.” Demian Maia São Paulo: “É um prazer especial. Eu não tive muito essa oportunidade na minha carreira. Eu lutei aqui na cidade de São Paulo apenas uma vez e eu queria viver isso mais vezes.”

Luta depois da disputa pelo cinturão: “As minhas últimas três lutas foram bem próximas. Isso é cansativo, mas ao mesmo tempo te dá um ritmo competitivo bom. Se você souber usar isso a seu favor, pode ser muito vantajoso. Eu topei essa luta por vários motivos. O principal dele é para voltar às vitórias, que eu é algo que não tenho controle, mas eu só vou voltar se tentar.”

Colby Covington e as declarações polêmicas: “Eu acho que ele está tentando ir no caminho que todo mundo acha que é certo hoje em dia, que é ser polêmico como única forma de divulgar a luta. Como lutador, ele é um excelente atleta, wrestler e, como qualquer top 10 do UFC, é um cara duríssimo. Eu acho que vai ser uma luta bem intensa, porque ele é um cara muito agressivo e eu também, dentro do meu estilo.” Colby Covington Lutar no Brasil: “Eu não quero lutar aqui, mas era a única forma de enfrentar o Demian. Lutar na casa dele, na frente dos fãs dele. Eu conheço a fama dos brasileiros e espero que eles sejam muito barulhentos. Mas depois da luta, eu sei que eles ficarão em silêncio.”

Demian Maia: “Ele é uma lenda, teve uma grande carreira. É por isso que eu vou aposentá-lo no primeiro round. E os fãs brasileiros vão me agradecer porque ele vai ficar nos meus “melhores momentos” até o final da minha carreira. Ele é um mágico de um truque só e eu vou pegá-lo no momento em que ele tentar me derrubar, finalizando no primeiro round.”

Peso-meio-médio: “Eu me vejo como o rei não-coroado dessa divisão. Essa é a minha divisão. Quando Tyron Woodley voltar da sua lesão, seu tempo chegará. Minha vitória sobre o Demian vai assustar o Woodley. Eu acho que uma vitória vai me dar a chance de disputar o cinturão, já que não vão fazer o Robbie Lawler enfrentar o Woodley novamente, e o Rafael dos Anjos não deveria estar nessa categoria – eu o mandaria de volta ao peso-leve se o enfrentasse.” Pedro Munhoz Expectativa de lutar em casa: “É a melhor possível, estou lutando antes da luta co-principal da noite, em São Paulo, a minha cidade, pelo quarto ano seguido e em busca da minha quarta vitória em sequência. Acho que será um momento muito especial e uma vitória no sábado seria um passo muito grande para chegar na tão sonhada disputa de cinturão.”

Rob Font: “O Rob é um cara bom, experiente, ranqueado. Espero que ele traga o melhor dele, porque eu vou trazer o meu melhor. Eu já o vi usando diferentes estratégias em suas lutas, então eu me preparei para qualquer situação – tanto em pé, quanto no chão. Mas meu foco é nocautear ou finalizar.”

Categoria peso-galo: “É uma categoria muito disputada, com muitos atletas bons, principalmente brasileiros. Cada vez mais chegam atletas novos e bem capacitados. Hoje, eu vejo o vencedor de Jimmy Rivera e Dominick Cruz enfrentando o campeão. Acho que vão ser duas lutas disputadas, mas vejo o Cody e o Jimmy vencendo e se enfrentando. Não quero pensar na minha próxima luta, porque eu foco em um dia de cada vez. Mas uma vitória no sábado, acredito que me colocaria no 8º ou 10º lugar do ranking.” Rob Font Pedro Munhoz: “Ele é um striker muito agressivo e tem um jiu-jitsu muito forte, mas ele não tenta levar a luta para o chão a todo custo. Ele força você para leva-lo para o chão e te finaliza.”

O que espera da luta: “Vai ser uma grande luta, foi um grande casamento. Ele é um lutador empolgante e vai estar em casa, na sua cidade, com a torcida apoiando. Os fãs daqui são loucos, barulhentos e defendem seus lutadores a qualquer custo. Essa é a minha segunda vez aqui, eu amo o Brasil, amo comida, amo a cultura.”

Comentários

Revista Digital

A Edição 26 da Revista digital da Primeiro Round trás uma matéria especial  com a votação dos melhores do Ano no Paraná. Acompanhe!

Filtrar notícias por data:

« Novembro 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30      

Blogs - Primeiro Round

 

 

  


Banner

Publicidade: