Você está aqui:Home/Mostrando itens por tag: Jiu Jitsu
A+ R A-

O faixa-preta de Jiu-Jitsu Lucas Pinheiro traçou uma meta ousada: conquistar dois torneios em uma semana. O primeiro objetivo já foi alcançado. No último final de semana, o peso-galo subiu de categoria e faturou duas medalhas de ouro no American Nationals, realizado em Las Vegas, Nevada. Lutando entre os plumas, Lucas conquistou o título nas disputas com e sem kimono.

“Lutei de pluma e me senti bem. Conquistei o título sem kimono depois de finalizar dois adversários, e, no dia seguinte, venci a categoria de kimono, finalizando a final em menos de um minuto de luta. Me senti bem mais forte por conta desta dieta que estou fazendo para subir de peso e não perdi a minha velocidade, que é uma característica do meu jogo. Estou muito feliz por ter alcançado o meu primeiro objetivo, que era o ouro duplo no American Nationals”, disse o amazonense.

O segundo objetivo de Lucas é conquistar o GP dos leves do Five Grappling, que acontece neste sábado, dia 15 de julho, nos Estados Unidos. Mais uma vez Lucas subirá de categoria para disputar o torneio que contará com oito atletas, entre eles o campeão mundial Samuel Braga e o americano Gianni Grippo.

“Essa conquista aumentou a minha confiança para o Five Grappling. Estou focado, sem lesão e pronto para o torneio. Meu treinamento foi intenso, treinei com atletas mais pesados, e espero fazer bonito no GP”, encerrou o jovem de 23 anos.

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Cada vez mais crianças e adolescentes estão ingressando no cenário de lutas no Brasil e no mundo, prova disso é que nos eventos vemos muitos deles na platéia e até mesmo competindo. Na primeira edição da Copa Primeiro Round, por exemplo, a luta principal foi disputada por dois meninos, de 13 e 14 anos. Nas categorias femininas não é diferente. Na cidade de Paranaguá, litoral do estado do Paraná, duas meninas estão roubando a cena quando o assunto é competição e treinamento.

Maria Eduarda e Maria Fernanda, com 12 e 7 anos respectivamente, são irmãs e cultivam o mesmo sonho: De serem lutadoras profissionais. Ambas treinam Jiu Jitsu e Muay Thai na academia OCS, que tem como head coach Ocimar Costa e que tem John Liniker, atleta do UFC, como nome principal da escola.

Maria Eduarda Alves da Silva de Jesus se espelha na multi-campeã de Jiu Jitsu, Bia Mesquita e nas lutadoras de MMA Ronda Rousey e Holly Holm, mas seu início na arte suave se deu por conta de outro ídolo da parnaguara:

"Quando vi meu pai treinando, tive muita vontade de treinar também, desde então entrei nesse mundo maravilhoso das artes marciais. Hoje treino Jiu Jitsu e Muay Thai e tenho muita vontade de migrar para o MMA".

Duda Alves, como é conhecida nas competições, sonha em ser faixa-preta e disputar os melhores e maiores torneios de MMA do mundo, mas não pretende deixar os estudos, os quais alia aos treinos com a ajuda dos pais:

"Eu me imagino multi-campeã disputando os maiores e melhores campeonatos e participando dos maiores eventos de MMA, treinando duro sempre para buscar minha faixa preta de Jiu Jitsu e de Muay thai, representando minha família e meu país, e cursar uma faculdade de Direito".

Duda Alves possui uma fan page no Facebook que é bastante acessada. Clique aqui para curtir.

Maria Fernanda Alves da Silva de Jesus foi no embalo da irmã mais velha. Foi vendo Duda Alves nas competições, que Nanda Alves iniciou os treinamentos no Jiu Jitsu. Também sonha em ser faixa-preta e lutar fora do país:

"Me imagino lutando nos Estados Unidos, representando minha família, cidade e país e cursando faculdade de Veterinária".

Principais Títulos de Duda Alves:

-Campeã Mundial 2012 (CBJJE)
-Campeã Paranaense 2011, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016 (FPJJB)
-Vice-campeã Panamericana 2012 (CBJJE)
-3 °Lugar Campeonato Mundial 2014 (CBJJE)
-3° Lugar Campeonato Mundial 2016 (CBJJE)
-Campeã Brasileira 2017 (CBJJ)

Principais Títulos de Nandinha Alves:

-Campeã Paranaense 2015/2016 (FPJJB)
-1°Etapa Campeonato Emanda
-Campeã Mundial 2016 (CBJJE)
-Vice-campeã Brasileira 2017 (CBJJ)

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Nesta sexta-feira, dia 7 de julho, acontece na Academia Renovação Fitness, no bairro Tatuquara em Curitiba, a edição de número 13 do Tatuquara Fight Combat, evento produzido por Roni Montrezol, líder da equipe Cães do Ringue. Na luta principal, o eleito em 2016 melhor atleta amador no Prêmio Melhores do Ano da Primeiro Round, Alisson Murilo, que enfrenta Gabriel "Jon Jones". Veja o card completo:

Tatuquara Fight Combat 13
Sexta-feira, 7 de julho de 2017
Academia Renovação Fitness - Curitiba / PR

MMA AMADOR

61 Kg: Alisson Murilo (Chute Boxe) vs. Gabriel "Jon Jones" (Cães do Ringue)
66 Kg: Leandro Light (Mangueboy) vs. Yabna "Negueba" (Fenômeno Team)
57 Kg: "Caiçara" (Mangueboy) vs. Lukas Roiek (Boxe Chinês)
57 Kg: Kelvin (Cães do Ringue) vs. Cristian André (Noguchi)
70 Kg: Vitor (Chute Boxe) vs. "Chiuaua" (Motta)

MUAY THAI AMADOR

Júnior Plado Silva (Chute Boxe) vs. Yuri (Boxe Chinês)
66 Kg: Alisson Oliveira (Saribas Fight) vs. Lucas Juliano (BCT)
73 Kg: Vitor Pretowisk (Chute Boxe) vs. Diego Henrique (Boxe Chinês)
Dani Fernanda (Cães do Ringue) vs. Drieli Priscila (M Fight Team)
60 Kg: Gabriela (Chute Boxe) vs. Beatriz Sousa (Motta)
75 Kg: Edenilson Tenório (Boxe Chinês) vs. Elias (Saribas Fight)
73 Kg: Rogério Martins (Saribas Fight) vs. Edilson (Elite Fight Team)
57 Kg: Mariane Sousa (Killler Bees) vs. Hilary (Team fenômeno)

SUBMISSION

90 Kg: Mário Sousa (Cães do Ringue) vs. Marcão Cunha (Chute Boxe)
70 Kg: Joelson (Boxe Chinês) vs. Fernando (tbjj/Motta)
Cristofer (Cães do Ringue) vs. "Russinho" (Leones)
84 Kg: Jocimar Lara Simão (Hjj/Seixas jiu-jitsu) vs. Rafael Vidal (Boxe Chinês)
80 Kg: Ceará (Cães do Ringue) vs. Thiago Tiro (Imoto/Elite Fight Team)
Martinha (Cães do Ringue) vs. Maria Vitória (Chute Boxe)

JIU JITSU

75 Kg: Felipe Izidoro (hjj/Seixas jiu-jitsu) vs. João (tbjj/Motta)
72 Kg: Alisson Melo (hjj/Seixas jiu-jitsu) vs. André (Cães do Ringue)
100 Kg: Fernando Narssis (Projeto) vs. André Ribeiro (hjj/Seixas jiu-jitsu)
37 Kg: Jhoni Maike (hjj/Seixas jiu-jitsu) vs. Gustavo (Cães do Ringue)
77 Kg: Nerci Miranda (Mangueboy) vs. Gleberson Garcia (hjj/seixas jiu jitsu)

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Clique aqui para ver nosso show de imagens do mega encontro nacional da Chute Boxe, que aconteceu no sábado, dia 17 de junho, na Ópera de Arame em Curitiba.

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Herbert Burns não quer saber de ficar parado. Enquanto aguarda o One Championship, maior evento de MMA da Asia, anunciar a sua próxima luta, o faixa-preta vai manter-se ativo participando de torneios de Jiu-Jitsu. Na semana passada, Herbert competiu no Miami Open de Jiu-Jitsu, que aconteceu no Florida International University Arena, e se sagrou campeão dos leves nas disputas sem kimono.

“Fiz duas lutas no torneio e tive um ótimo desempenho. Finalizei a primeira com um d’arce choke em menos de dois minutos de luta. Na final apliquei uma queda, fui para as costas e finalizei com um mata-leão. Foram apenas duas lutas, mas é sempre bom voltar a competir no Jiu-Jitsu. Como não tenho luta de MMA marcada, gosto de me manter ativo competindo no grappling. Estou muito feliz com o resultado”, disse Burns.

Herbert, que se mudou recentemente para a Flórida para treinar ao lado de seu irmão de Gilbert Durinho, planeja participar de outros torneios e diz que está aberto a convites para participar também de eventos de lutas casadas.

“Aqui nos Estados Unidos tem evento de grappling quase todo final de semana. Como eu disse, gosto de competir no Jiu-Jitsu e isso me ajuda a manter uma boa forma para o MMA. Minha última luta foi em fevereiro. Estou na expectativa de lutar em junho ou julho. Enquanto isso, vou manter meu ritmo competindo de kimono e sem kimono”, encerrou o casca-grossa.

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Com mais de 25 anos de experiência nas artes marciais em Curitiba, Adaílton Lemes, líder do Grupo Nocaute, inaugura no próximo dia 1° de junho, uma parceria inédita nos Estados Unidos.

Juntamente com Robson Moura, multicampeão mundial de Jiu Jitsu, que mantém um centro de treinamento em Tampa, na Flórida, Lemes vai assumir a parte de Kickboxing e Muay Thai.  Já no dia 1° de junho rola um aulão experimental que sela a parceria entre Moura e Lemes.

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Um acidente de carro quase colocou um ponto final na carreira profissional de Lucas Pinheiro. Foram oito meses de angústia, sofrimento e muita força de vontade para voltar aos tatames e fazer o que mais ama: treinar Jiu-Jitsu. O acidente aconteceu em Dallas, dois dias antes do Pan-Americano de Jiu-Jitsu de 2016. Após ir a um hospital local e ser liberado, Lucas achou que não fosse grave, tanto que disputou o Pan e foi vice-campeão. Mas, alguns dias depois, sentindo muitas dores, Lucas voltou ao médico e descobriu que, com a pressão da batida, havia deslocado um disco da coluna.

“Esse acidente foi um transtorno na minha vida. Foram oito meses sem lutar os eventos da IBJJF… Era o meu primeiro Pan na faixa-preta. Eu estava perdendo peso e muito focado. Logo após o acidente, fui imediatamente na emergência de um hospital. Como fui liberado pelos médicos, achei que não fosse nada grave. Mas, quando voltei, comecei a sentir muitas dores. Estava andando e dormindo mal, sentindo aquela dor o dia todo. Aí marquei uma consulta para saber o que estava acontecendo. O médico disse que eu precisava fazer uma cirurgia, que talvez isso pudesse me prejudicar como atleta. Nunca imaginei que isso fosse acontecer na minha vida. Teve semanas que eu chorava todos os dias, não sabia o quer fazer”, relembra Lucas.

O faixa-preta de 23 anos resolveu procurar a opinião de outros especialistas e iniciou um longo e árduo tratamento. Foram meses de tratamento ortopédico, crioterapia, banheira de gelo e muita fisioterapia. Oito meses depois, Lucas estava de volta aos tatames.

“Fiz vários tipos de tratamento, foi muito difícil, não desejo o que eu passei pra ninguém. Mas, depois disso tudo, graças a Deus, consegui voltar a fazer o que eu amo. Voltei aos poucos e cheguei agora a um ótimo nível de competição. Mas só eu e quem estava ao meu lado sabe o quanto eu sofri, o quanto foi horrível tudo o que eu passei”, contou.

Superado o acidente, o manauara voltou a treinar em alto nível e vem despontando como um dos principais nomes da categoria peso galo. Após o vice-campeonato mundial na faixa-marrom e dois vice-campeonatos Pan-Americano na faixa-preta, ele garante que está pronto para buscar seu primeiro título mundial.

“A minha expectativa é a mesma dos dois últimos Pan-Americanos, quando cheguei a final. Ano passado foi o meu primeiro ano na faixa-preta e esse ano cheguei novamente a final, quando lutei contra o Bruno Malfacine. Esse ano enfrentei vários caras duros, como o próprio Malfacine e o João Miyao, e me sai bem nos opens que disputei nesta temporada. Pelo que estou vendo na chave, e eu estudo ela todos os dias, tenho tudo para chegar a final do mundial também. Estou muito focado e confiante. Sei que sou luta dura para qualquer um e vou com tudo em busca deste título”, encerrou o casca-grossa.

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Cinco anos após o primeiro confronto, que terminou empatado após 20 minutos de luta, Marcus Buchecha e Roger Gracie se enfrentarão novamente em um duelo de kimono. A revanche, uma das mais aguardadas pelos fãs da arte suave, está programada para acontecer no dia 23 de julho, no Rio de Janeiro, no evento Gracie Pro Jiu-Jitsu. Maior vencedor de títulos mundiais no absoluto da faixa-preta, o tetracampeão Marcus Buchecha relembrou o primeiro encontro com Roger.

“Foi uma oportunidade única enfrentar o Roger Gracie no Metamoris, porque ele já havia anunciado a aposentadoria dele das competições. Então, achei que aquela seria a última oportunidade de enfrentar um ídolo. A luta foi muito boa. Foi um combate longo, de 20 minutos, mas eu lutei muito bem. Tive bons momentos na luta. Era um confronto onde só a finalização dava a vitória, então não ligávamos muito para a pontuação. Por isso, teve momentos que eu consegui arriscar mais. Tive uma boa chance no pé, no final tive outra oportunidade no braço… Fiz tudo certo naquele arm-lock, mas ele que defendeu muito bem. Não é a toa que ele é considerado o maior de todos os tempos”, recordou Buchecha.

O primeiro encontro entre os dois aconteceu em 2012, pelo Metamoris. Na ocasião, Roger já era dono de três títulos mundiais no absoluto - o primeiro a alcançar a façanha - e Buchecha havia acabado de conquistar o seu primeiro título mundial. Agora, Buchecha chega para o duelo como o maior nome do Jiu-Jitsu da atualidade.

“Será bem legal essa revanche. É mais uma oportunidade de lutar contra um cara do calibre do Roger. Dessa vez a luta será de 10 minutos, nas regras normais. Não é fácil treinar para uma luta contra o Roger Gracie. Não tem ninguém com um Jiu-Jitsu como o dele e, por conta do biotipo dele, é muito difícil achar parceiros com o mesmo jogo e com a mesma altura. É bem complicado. Mas conto com ótimos parceiros de treino e vou manter o ritmo do camp do Mundial para essa superluta para chegar muito bem preparado”, encerrou.

Antes da superluta contra Roger Gracie, Marcus Buchecha lutará o Mundial de Jiu-Jitsu, que começa no final deste mês na Califórnia, onde tentará o quinto titulo mundial no absoluto. Buchecha também está confirmado no GP dos pesados da IBJJF Pro League, que acontece no dia  26 de agosto, em Las Vegas. O torneio reunirá oito grandes nomes do Jiu-Jitsu mundial em busca de um prêmio 40 mil dólares.

E, para encerrar a temporada, o faixa-preta da Checkmat vai em busca de seu segundo título no ADCC no peso e o inédito ouro no absoluto. O ADCC, maior evento de grappling do mundo, acontece em setembro na Finlândia.

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Um dos maiores resorts do Brasil, o Costão do Santinho, em Florianópolis, Santa Catarina, recebe na semana de 4 a 8 de junho o "The Camp", considerado um dos maiores eventos de Jiu Jitsu do país, que reúne figuras importantes do Jiu Jitsu e do MMA. Para esta edição, estão confirmados nomes como Crolin Gracie, Renzo Gracie e Demian Maia. 

Veja o cronograma:

04/06 Crolin e Rigan - Início 09h até 11h30 (pausa para almoço) Retorno as 15h30 até 17h30.
05/06 Crolin e Rigan - Início 09h até 11h30 (pausa pra almoço) Retorno as 15h30 até 17h30.
06/06 Crolin e Rigan - Início 09h até 11h30 (pausa pra almoço) Retorno as 15h30 até 17h30.
07/06 Crolin, Renzo e Rigan - Início 09h até 11h30 (pausa pra almoço) Retorno as 15h30 até 17h30.
08/06 Crolin, Renzo e Rigan - Início 09h até 11h30  (pausa pra almoço) Retorno as 15h30 até 17h30.
08/06 Demian Maia - 19h30 até 22h/ Encerramento com a troca de faixa de Crolin Gracie.

Mais informações podem ser optidas pelos telefones: (48) 99622-6911 (Marcelo) e (48) 99174-5355 (Paula).

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias

Conhecido pelo seu alto nível na arte suave antes mesmo de ser contratado pelo UFC, Rani Yahya trilha seu caminho na organização como referência do Jiu-Jitsu nas artes marciais mistas. Campeão do ADCC em 2007, maior torneio de luta agarrada do mundo, o brasiliense que tem no currículo 17 finalizações anotadas em 23 lutas descartou retornar as origens, devido a gratidão que tem pelo Ultimate:

"Tenho bastante vontade de voltar a competir Jiu-Jitsu e me dedicar, só que o MMA fala mais alto pra mim. O MMA sempre foi meu grande sonho, e hoje em dia sou tratado como profissional, tenho um tratamento excelente dentro do UFC, com minha equipe. Isso impede de me seguir a diante com o desejo lutar apenas Jiu-Jitsu", afirmou o atleta.

Nas últimas semanas Rani Yahya participou de um torneio local de Jiu-Jitsu em Brasilia, onde enfrentou atletas da região centro-oeste do país. Mesmo focado em diversas artes marciais, o atleta venceu com certa facilidade o torneio, no qual considera como uma maneira de se manter ativo, enquanto aguarda seu próximo compromisso no UFC.

"No caso desse campeonato, foi um fim de semana que não tinha nenhuma viagem marcada, a data foi boa. Eu quero competir para treinar, sentir uma adrenalina, dar uma movimentada, funcionou bem pra mim. Quando acontecer outra ocasião como essa, algo que não interfira na minha próxima luta no UFC que é meu principal foco, eu pretendo lutar sim, porque gosto bastante. É como um hobbie pra mim", declarou Rani.

Segundo o próprio Rani subir no tatame tem um sabor especial, além de poder dar a oportunidade de atletas de menor expressão o enfrentarem.

"Existe sim o fator de competir sem o risco de não tomar porrada na cara (risos). O fato de competir ao lado de alunos e pessoas que treino também tem um sabor especial. É legal dar oportunidade a esses atletas de lutarem com alguém em um nível mais alto. Sou profissional, e treino diariamente, estou lutando ali com outros competidores que não tem o mesmo tempo que dedicação para a luta que tenho. Vejo como uma boa oportunidade pra eles também", finalizou o brasiliense.

Atualmente com 32 anos, Rani Yahya venceu 4 das últimas 5 lutas que fez na carreira. Em sua última apresentação no octógono, o faixa-preta acabou perdendo na decisão dos juízes para Joe Soto em uma das melhores lutas do UFC Fortaleza, que ocorreu em março desse ano.

Informações adicionais


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/prime926/public_html/templates/gk_musicity/html/com_k2/default/tag.php on line 94
Publicado em Últimas Notícias
Página 1 de 13